5 Maneiras de Evitar Dor de Cabeça na Hora de Transferir um Veículo

Início » 5 Maneiras de Evitar Dor de Cabeça na Hora de Transferir um Veículo

5 Maneiras de Evitar Dor de Cabeça na Hora de Transferir um Veículo

Transferir um veículo pode ser a etapa mais demorada e trabalhosa de uma negociação, mas ela é extremamente necessária para que você ou o novo dono possam circular tranquilamente pela cidade com o carro envolvido no processo.

Para que essa tarefa seja mais simples, é importante saber realizá-la da maneira mais rápida e assertiva, a fim de evitar maiores problemas.

1. Fique atento aos documentos para transferir um veículo

Para dar entrada no processo, deverá ter em mãos toda a documentação exigida. Veja a lista abaixo (o comprador deve levá-los também em cópias simples):

  • CRV (Certificado de Registro de Veículo) assinado pelo vendedor, com firma reconhecida em cartório;
  • RG ou CNH;
  • CPF;
  • comprovante de residência;
  • laudo de vistoria do Detran;
  • comprovante do pagamento das taxas de transferência.

A falta da entrega de qualquer um dos documentos o impedirá de transferir o carro!

2. Não perca o prazo

Após a venda, o processo de transferência de veículo deve ser feito em no máximo 30 dias. Passado o período, além da multa de R$195,23 o comprador perderá cinco pontos na carteira, pois essa é uma infração considerada grave.

3. Verifique se há alguma dívida “pendurada” no carro

Dívidas relacionadas ao veículo, como impostos e taxas que não foram pagas, são um fator que impedem o prosseguimento do processo ao transferir um veículo. Portanto, antes de entrar com o pedido, tenha certeza de que tudo foi quitado pelo vendedor.

Caso precise, o comprador pode, com o número do Renavam, consultar no site do Detran as dívidas e solicitar o pagamento antes de realizar a negociação

4. Busque se informar a respeito do comunicado de venda

O comunicado de venda é disponibilizado pelo Detran e é algo que garante a segurança do vendedor. Ao portar o documento, quem vende o veículo fica protegido em caso de multas ou se o comprador não fizer a transferência corretamente, por exemplo.

Ainda que o carro esteja no nome do antigo dono, com o comunicado de venda em mãos, nada será responsabilidade dele.

5. Compras de veículos de outras cidades ou estados exigem cuidados

Caso vá transferir um veículo de um estado para outro, é importante atentar-se às diferenças nos processos, taxas e preços. Tudo pode mudar dependendo do estado, pois o Detran trabalha de forma diferente em cada um.

O ideal é que tudo seja conversado com o proprietário do automóvel, assim, além de a negociação ser mais tranquila, o risco de divergências é muito menor.

Para facilitar o trabalho na hora de fazer a transferência do veículo, conte com o Despachante.com. Confira nossos serviços e faça tudo sem sair de casa!

2018-04-30T20:52:33+00:00 abril 30th, 2018|Transferência de Veículo|2 Comentários

2 Comentários

  1. Donizete Aparecido Pereira 14 de agosto de 2018 em 22:06 - Responder

    Boa noite,
    Fiz a transferença do meu veiculo para oura pessoa em 2011,mas agora estam chegando multas para mim.
    Oque devo fazer estou peucupado de perder minha CNH .
    Obrigado a todos.

    • blogdespachante 21 de agosto de 2018 em 20:38 - Responder

      Donizete,

      Você precisa fazer a comunicação de venda. Enquanto não fizer, as multas virão para o seu nome.

      Obrigada,
      Equipe Despachante.com

Deixar Um Comentário