Customização de Moto — O Que é Proibido e o Que Não é

Afinal, customização de moto pode ou não pode? A resposta é: depende! As regras para este tipo de ato são regulamentadas pelo Contran, o Conselho Nacional de Trânsito. Essencialmente, as normas são redigidas porque que as características de fábrica de um determinado veículo são projetadas para conferir a segurança necessária para a direção. As customizações não podem ferir esta máxima.

Porém, não desanime! É sim possível andar por aí com sua motocicleta customizada sem infringir nenhum tipo de lei, mantendo você e os motoristas que estão ao seu lado seguros como deve ser. Confira o que pode e o que não pode quando o assunto é customização de moto!

O que é proibido customizar na moto

Como já dissemos, em suma, qualquer tipo de customização de moto que coloque em risco a segurança de fábrica é expressamente proibida. Confira os itens que não podem sofrer modificações:

  • chassi — o chassi é a parte mais importante da moto quando o assunto são modificações. Ele deve permanecer intacto, porque é um item estrutural;
  • escapamento — hoje em dia é ilegal ter o escapamento modificado. Porém, essa é uma atualização da lei, um pouco mais recente. Portanto, ainda pode-se encontrar motos com esse tipo de customização rodando por aí;
  • mudanças de sinalização, suspensão, iluminação, freio e combustível devem passar por uma avaliação e inspeção de uma Instituição Técnica Licenciada (ITL) homologadas pelo Inmetro.

O que pode customizar

Se você quer realizar a customização de moto, é preciso ter um verdadeiro compromisso com a lei. É sim possível ter um veículo legal e estar dentro do que é esperado pelo Contran. Confira agora algumas opções do que pode ser feito em seu veículo:

  • mudar a cor (porém, se alterar mais de 50% da cor original é preciso notificar o Denatran para alteração de registro);
  • tanque, desde que o modelo desejado seja aprovado pelo INMETRO;
  • rodas, mas devem manter o diâmetro externo dos pneus;
  • guidão, desde que o modelo desejado seja aprovado pelo INMETRO.

Hoje, o motorista que não cumpre com as regras de customização de motocicletas acaba com cinco pontos em sua Carteira Nacional de Habilitação, além de pagar uma multa de R$ 195,23.

Agora que você já sabe tudo sobre o assunto, que tal ler um pouco mais sobre motocicletas e afins? Continue acompanhando o blog do Despachante!

2018-12-13T15:43:47+00:00 dezembro 12th, 2018|Multa de trânsito|0 Comentários

Deixar Um Comentário