As multas de trânsito que você pode não conhecer

O Despachante.com reúne as principais multas de trânsito que os motoristas podem cometer sem saber.

Multas de Trânsito - Google

Multas de Trânsito – Google


Infelizmente o Código Brasileiro de Trânsito não é um assunto que todos os motoristas dominam. Ainda existem muitas dúvidas sobre algumas multas de trânsito, principalmente as mais novas. Pensando nisso, o Despachante.com reúne algumas das principais multas que os motoristas que podem cometer sem saber que elas existem.
Rodar com carro 0 km sem placa
Segundo a resolução 269 do Contran, o comprador do carro 0 km tem até 15 dias – a partir da data de saída na nota fiscal do veículo – para realizar o emplacamento do veículo. Mas o que muitos não sabem é que o carro só pode rodar do pátio da fábrica/ concessionária até o órgão de transito do município, ou seja, é proibido circular à noite e durante os fins de semana. A multa é de R$ 191,54, com direito a sete pontos no prontuário;
Dirigir com incapacidade física ou mental
De acordo com a lei, braço engessado, colar cervical ou tampão no olho são alguns fatores que limitam o condutor.
Picapes
Não existe qualquer impedimento que proíba circular sem a tampa da caçamba, porém os motoristas devem ficar atentos ao volume de materiais que carregam no veículo. A carga não deve ultrapassar a largura da carroceria e nem encobrir as lanternas. Todo o material deve estar devidamente amarrado e sinalizado com uma iluminação e um refletor vermelho, principalmente a noite;
Velocidade mínima de tráfego
Com exceção de congestionamentos ou problemas que impeçam o fluxo do trânsito, a velocidade mínima permitida nas ruas é a metade da velocidade máxima. Por exemplo, se você está em uma avenida onde o permitido é 50 km/h, a velocidade mínima é de 25 km/h. Andar abaixo disso gera multa de R$ 85,13 e 4 pontos na carteira.
Carga de bagageiros
A altura máxima permitida é de 50 cm a partir do teto do veículo e a carga não pode exceder os limites da carroceria.
Proibido estacionar x proibido parar?
A parada é permitida quando a placa possui uma faixa vermelha sobre a letra “E”. Entende-se que o motorista parou somente para o embarque e desembarque de passageiros. Se o motorista desce do carro para ajudar o passageiro com as malas, os fiscais de trânsito podem interpretar como estacionamento. Quando a placa indicar um X sobre a letra “E”, não é permitido parar o carro de forma alguma, nem mesmo para desembarque de pessoas.
Lembrete: O embarque e desembarque à noite só são permitidos com a luz de lanterna acessa.
Som alto
Ouvir música acima de 80 decibéis gera multa de R$127,69 e mais 5 pontos na carteira.
Carregar animais soltos no carro
A multa só é valida caso o animal esteja à esquerda do condutor ou entre suas pernas. Nesse caso, a multa é de R$ 85,13 e 4 pontos na carteira.
Uso do triângulo
Quando se utiliza o triângulo ou qualquer outro objeto para sinalizar um acidente, deve-se retirá-los assim que o problema for resolvido. Caso o contrário, o motorista pode ser autuado.
Reservatório do limpador do para-brisa
Por ser considerado um item de segurança, a falta de água no reservatório configura que o item está inoperante e gera inflação.
Dirigir com o braço para fora ou com chinelo
É proibido dirigir com um dos braços apoiados na janela do veículo, com exceção quando o objetivo é sinalizar uma conversão. O mesmo vale para sapatos que não firmem no pé ou comprometam o uso dos pedais, como chinelo.
Insulfilm
As películas de vidro, conhecidas como Insulfim, são comuns por transpassarem segurança e privacidade aos motoristas. No entanto, sua aplicação pode comprometer a visibilidade do condutor. É preciso se atentar: No para-brisa dianteiro, é preciso haver no mínimo 75% de transparência. O índice pode ser menor nos vidros laterais dianteiros (70%) e ainda mais baixo nos vidros laterais traseiros e no vidro traseiro (28%). A multa para quem não cumprir o especificado é de R$ 127,69 e cinco pontos na CNH. Além disso, o veículo fica retido até a retirada da película ilegal.
Agora que você sabe quais atitudes podem gerar multas, vale redobrar a atenção.
Em casos de recurso de multa, entre em contato conosco pelo 11 3027-6900 ou acesse aqui, que entramos com recurso, por meio de equipe especializada, para que seja defesa seja elaborada dentro da lei.
Assista o vídeo abaixo e saiba como o Despachante.com pode te ajudar:

 

2016-07-06T12:11:26+00:00 julho 6th, 2016|Multa de trânsito|2 Comentários

2 Comentários

  1. Antonio Dias 29 de setembro de 2016 em 23:12 - Responder

    Recebida EM SET/16, uma Notificação de Instauração de Processo Administrativo para Suspensão do Direito de Dirigir, contendo a relação de infrações que deram causa a esta Notificação, cuja totalização atingiu 24 pontos. Uma das infrações classificada com 4 pontos, foi objeto de Indicação do Condutor, tendo a comunicação respectiva sido enviada, dentro do prazo, ao DSV-SP, via correio com AR, porém, estivemos no Posto Armênia e ali se constatou, que não foi registrada a transferência dos pontos dessa multa, no sistema PRODESP dentro do prazo estabelecido pelo DETRAN, em razão de problemas técnicos/operacionais internos, tendo sido obtida, no Posto Armenia, Declaração nesse sentido, e também ali já adotadas as providencias junto ao órgão de transito responsável, para que a devida regularização da transferência da respectiva pontuação seja realizada. Há também uma outra infração de 5 pts., cujo RECURSO foi encaminhado em FEV/16 ao DSV-SP e depois de passados 7 meses, vem ainda constando no site da Prefeitura de S.Paulo, nas abas “Defesas Administrativas – Recursos de Multa” ´- no quadro RESULTADO como “EM ANDAMENTO”, ou seja o Recurso não foi julgado até esta data. As dúvidas são as seguintes: a primeira infração de 4 pontos está em vias de regularização pois a falha foi do órgão de transito que teve problemas técnicos, já a segunda infração aqui indicada foi objeto de RECURSO, cujo resultado ainda consta como EM ANDAMENTO (ou seja não julgada até a data da Emissão da Notificação para Suspensão do direito de dirigir), depois de passados 7 meses e, quero crer que não poderia servir de base e figurar da Notificação que pode suspender o direito de dirigir ? Desconsideradas estas 2 multas da Relação o prontuário do condutor seria reduzido para 15 pontos, portanto, inferior ao limite de 20 pontos. Ressalte-se que a multa mais grave cometida pelo condutor foi 7 pontos por ter transitado por alguns metros na faixa exclusiva de ônibus. Haveria alguma possibilidade do condutor não ser enquadrado na Suspensão do Direito de Dirigir, em razão do que foi mencionado acima ?

    • Despachante.com Despachante.com 30 de setembro de 2016 em 12:08 - Responder

      Antonio,
      Se já foi aberta a portaria para cumprir a suspensão, a única coisa que pode ser feita é entrar com um recurso para diminuir o prazo de suspensão para o período mínimo, que é 30 dias.
      Obrigada,
      Equipe Despachante.com

Deixar Um Comentário