O Que o Seguro DPVAT Cobre?

Você sabe o que é e o que o seguro DPVAT cobre? Leia este artigo e tire todas as suas dúvidas sobre o assunto.

O que é Seguro DPVAT?

O DPVAT (Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres) é um seguro social obrigatório que, criado em 1974, tem como premissa indenizar vítimas de acidentes de trânsito, cobrindo danos pessoais causados por veículos e/ou pela carga transportada.

É importante salientar que todas pessoas que possuem carros ou motos devem pagar o DPVAT anualmente.

Entendi! Mas, o que o Seguro DPVAT cobre?

Agora que você já sabe o que é, chegou a hora de descobrir o que o seguro DPVAT cobre. Para facilitar a visualização, separamos em três tópicos. Veja:

falecimento: R$13.500 de indenização aos beneficiários da vítima;
invalidez: todas as vítimas que, mesmo após o término do tratamento, sejam consideradas em um quadro de invalidez permanente, serão indenizadas em até R$13.500, dependendo do grau observado;
despesas médicas e hospitalares: reembolso de até R$2.500 para despesas comprovadas.

Lembrando que o seguro DPVAT cobre apenas danos causados por veículos automotores em circulação por terra ou no asfalto. Ou seja, os acidentes com trens, barcos, bicicletas e aeronaves, por exemplo, não são considerados. Assim como danos materiais, já que o seguro é totalmente de cunho pessoal.

Quem são os beneficiários e qual é o procedimento para o recebimento da indenização?

Em casos de óbito, metade da indenização é paga ao cônjuge — caso não sejam separados judicialmente — e o restante para os herdeiros da família, de acordo com a ordem hereditária.

Nas situações de invalidez e reembolso de despesas médicas e hospitalares, o beneficiário é a própria vítima — exceto quando é menor de dezesseis anos, onde a indenização será encaminhada para seus tutores.

O procedimento para o recebimento da indenização é simples e pode ser realizado pela própria vítima ou por seus beneficiários em um dos pontos de atendimento do DPVAT com a
documentação de acordo com motivo do pedido.

  • indenização por morte: certidão de óbito; registro de ocorrência expedido por autoridade policial competente e prova da qualidade de beneficiário;
  • indenização por invalidez permanente: registro de ocorrência expedido por autoridade policial competente e laudo do Instituto Médico Legal da jurisdição do acidente ou da residência da vítima, com a verificação das lesões permanentes, totais ou parciais;
    despesas médicas e hospitalares: registro de ocorrência expedido pela autoridade policial competente, com o nome do hospital, ambulatório, ou médico assistente que tiver prestado o primeiro atendimento à vítima, prova de que as despesas com atendimento à vítima são decorrentes do acidente envolvendo veículo automotor de via terrestre e comprovantes de pagamento das despesas médicas.
    Este artigo sobre o que o seguro DPVAT cobre foi útil para você? Continue acompanhando o blog do Despachante e confira como você pode dar entrada no DPVAT pelo Correio!

Precisa de ajuda com suas documentações? Conheça os serviços do Despachante e fale com um de nossos consultores!

2018-12-19T20:02:51+00:00 janeiro 2nd, 2019|Despachante|0 Comentários

Deixar Um Comentário