Categorias de CNH — Qual é a Exigência para Motoristas de Transporte Coletivo

Na hora de tirar sua habilitação, um dos pontos de atenção mais importantes são as categorias de CNH. Isso porque, dependendo de qual for o seu objetivo com a habilitação, terá que seguir algumas regras e procedimentos específicos. Quer saber tudo sobre o assunto? Acompanhe este artigo e descubra!

Quais são as categorias de CNH?

Existem cinco variedades diferentes de categorias de CNH disponíveis hoje no Brasil.

 

  1. categoria A — são todos os veículos automotores e elétricos que contam com duas ou três rodas, podendo ter ou não um carro lateral;
  2. categoria B — são todos os veículos automotores e elétricos de quatro rodas que contem com um peso máximo de 3.500kg e não excedam o máximo de oito lugares (excluindo o motorista);
  3. categoria C — são todos os veículos automotores e elétricos utilizados em transporte de carga e que contem com mais 3.500kg, como os tratores, etc;
  4. categoria D — são todos os veículos automotores e elétricos que sejam utilizados no transporte de pessoas com mais de oito lugares (excluindo o motorista);
  5. categoria E — é a combinação de veículos automotores e elétricos, em que a unidade tratora se enquadre nas categoria “B”, “C” ou “D”; cuja unidade acoplada, reboque, semi-reboque, articulada, ou ainda com mais de uma unidade tracionada, tenha 6.000kg ou mais ou cuja lotação exceda oito lugares.

Qual a exigência para os motoristas de transporte coletivo?

Para ser possível tornar-se um motorista de transporte coletivo, o primeiro passo é ter a categoria de CNH correta, ou seja, D. Porém, para obtê-la, primeiro é necessário estar habilitado há mais de dois anos na categoria B ou um ano na C.

Além disso, também é preciso Curso de Transporte Coletivo de Passageiros, caso seu objetivo seja realizar algum tipo de trabalho remunerado com o veículo. O curso é obrigatório, de acordo com a resolução 168/2004 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito).

Para fazer o curso é necessário:

  • ser maior de 21 anos;
  • ter a habilitação D ou E;
  • não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima ou ser reincidente em infrações médias durante os últimos 12 meses;
  • não estar cumprindo pena de suspensão do direito de dirigir, ter passado por cassação da CNH por conta de crime de trânsito ou estar impedido judicialmente de exercer seus direitos.

A duração total do curso é de 50 horas e são ensinados quatro módulos diferentes: legislação de trânsito; direção defensiva; noções de primeiros socorros, meio ambiente e convívio social no trânsito e relacionamento interpessoal.

Gostou desse conteúdo? Para saber ainda mais sobre o assunto continue acompanhando o blog do Despachante!

2019-02-04T13:34:17+00:00 janeiro 23rd, 2019|CNH - Carteira Nacional de Habilitação|0 Comentários

Deixar Um Comentário