Multa Gravíssima de Moto — Quais São e Como Recorrer

Em 2016 foram aprovadas medidas punitivas mais duras para os condutores de veículos. Além disso, no início de 2018 foram aprovados reajustes no valor das multas, tornando-as ainda mais rígidas. Por exemplo: você sabia que existe multa gravíssima de moto que apreende a sua carteira de motorista?

Para o artigo de hoje, selecionamos as multas mais penosas para os motociclistas.  Também ajudamos explicando como realizar o processo de recorrer, caso aconteça com você. Confira!

 Multa gravíssima de moto — conheça as cinco principais

Existem cinco casos em que acontece a multa gravíssima exclusivamente para motos. Se cometer qualquer uma delas, saiba que sua carteira de motorista será suspensa. O valor da multa para as infrações gravíssimas de moto é de R$ 293,47.

  1. conduzir sem o capacete com viseira ou óculos de proteção;
  2. conduzir transportando passageiro sem capacete com viseira ou óculos de proteção;
  3. conduzir transportando como passageiro uma criança com menos de sete anos de idade ou sem condições de cuidar da própria segurança;
  4. conduzir motocicleta fazendo malabarismos ou equilibrando-se apenas sobre uma roda (empinar);
  5. conduzir com os faróis apagados.

Porém, é preciso lembrar que estas não são as únicas multas gravíssimas que podem acometer o motociclista. Apesar destas serem exclusivas, existem leis de trânsito que funcionam tanto para motos, quanto para carros. Por exemplo:

  • conduzir veículo sem possuir CNH, com ela cassada ou suspensa — R$ 880,41;
  • conduzir sob a influência de álcool — R$ 2934,70;
  • disputar corrida — R$ 2934,70;
  • transitar na faixa exclusiva para um transporte coletivo — R$ 293,47;
  • transitar com o veículo em locais proibidos (calçadas, ciclovias, etc) — R$ 293,47;
  • avançar no sinal vermelho do semáforo ou de parada obrigatória — R$ 293,47.

Como recorrer no caso de uma multa gravíssima de moto

A multa gravíssima de moto automaticamente suspende sua carta de motorista. Ao ser autuado, você terá três chances diferentes de se defender perante a lei. Na defesa prévia, no recurso à jari e no recurso ao Detran. O processo pode ser feito por você mesmo, mas é bastante complexo e trabalhoso. Porém, não desanime. O Despachante te ajuda!

Tenha em mãos:

  • cópia da CNH;
  • cópia da infração de trânsito;
  • cópia do comprovante de endereço;
  • cópia do licenciamento do veículo;
  • profissão;
  • estado civil;
  • breve histórico do ocorrido.

Com todos os documentos acima em mãos, o Despachante elabora um processo administrativo com os melhores argumentos para ajudar na defesa de sua infração. Atuamos com recursos em todo o Brasil!

Está com problemas por causa de uma multa gravíssima de moto? O Despachante auxilia você! Faça um orçamento conosco.

2018-11-13T15:50:56+00:00 outubro 10th, 2018|Blog|0 Comentários

Deixar Um Comentário